Tamisa quer começar a minerar na Serra do Curral este ano

Fala é do representante da empresa, que esteve na audiência pública na ALMG nesta quinta-feira, dia 5

Foto: Reprodução/G1

Apesar de toda a polêmica envolvendo o licenciamento ambiental feito pelo Comitê de Política Ambiental (Copam) e também diante de toda discussão jurídica, o representante da Taquaril Mineração S.A (Tamisa), Leandro Amorin, afirmou que a empresa pretende começar seus planos de mineração ainda este ano. Ele afirmou que a empresa não vai recuar.

“Evidentemente sou contra a destruição da Serra do Curral, mas nosso projeto não vai destruir a serra. Por isso não vamos recuar”, afirmou Amorin. “A licença que recebemos é de instalação da fase 1 do projeto. Existe a licença prévia, de instalação, e a última, de operação, que permite o início do projeto. A ideia é começar este ano”, disse o representante.

As declarações foram dadas durante audiência conjunta das Comissões de Meio Ambiente e Minas e Energia, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que discutiu a reunião do Copam em que foi aprovado o projeto de mineração da Tamisa, na Serra do Curral, próximo à divisa dos municípios de Nova Lima e Belo Horizonte.

Ele ainda criticou a forma como a discussão vem sendo feita acerca do licenciamento: “Se continuarmos desta forma, não haverá mais aprovação de projetos de impacto ambiental em Minas Gerais”, disse. De acordo com Amorin, a sociedade está mal informada sobre o processo e que a reunião do Copam demorou 18 horas devido a um grupo que quer “tumultuar e inviabilizar o processo”.

A justiça suspendeu o licenciamento até que o governo de Minas Gerais e a Tamisa expliquem o projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.