Populares, políticos e entidades ambientais participam de ação em defesa de parque linear no Belvedere

Leilão das terras por parte do governo federal está suspenso.

Moradores, políticos, ativistas ambientais, fizeram nesta segunda-feira, dia 18, acompanhados do juiz Mário de Paula Franco Júnior, uma visita na área entre Belo Horizonte e Nova Lima, que seria leiloado no final do mês passado para a construção de possíveis prédios habitacionais e comerciais. Os participantes defendem a criação de um parque linear na região em que se passava a linha férrea.

A possível compra pela iniciativa privada da área é que tem gerado o debate. O local pode ser transformado em novas moradias e empreendimentos imobiliários carregando ainda mais o trânsito na região e desmatando a área verde.

O Parque Linear do Belvedere teria uma rodovia para melhor circulação de carros entre as cidades da Região Metropolitana e o Centro da capital e parte preservada com a mata para lazer.

Para o presidente da Câmara, Anisinho, do PTB, que esteve no ato, “a via solucionaria grande parte do problema do trânsito do Vila da Serra e facilitaria a passagem para BH”, e destacou que se deve manter o parque para preservação do meio ambiente e da memória cultural da cidade.

Vereadores de Belo Horizonte prevê a ampliação dos acessos e das rotatórias da região, como o trevo do BH Shopping, da rotatória do Anel Rodoviário e a do trevo do Seis Pistas.

A vereadora de BH, Duda Salabert (PDT) destacou a captação de água no espaço (área verde), como ponto de permeabilização da cidade, impedindo alagamentos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.