Motoristas do transporte intermunicipal recuam e põe fim à greve por medo de retaliação

Os motoristas da AutoTrans (Tirulessa), empresa responsável pelo transporte intermunicipal da região, decidiriam por fim a greve iniciada nesta terça-feira, dia 8.

Entre as pautas da classe estava a diminuição da carga horária de trabalho, reposição do FGTS, melhores condições nas viagens e maior diálogo entre a empresa e funcionários.

Na noite desta terça, a Justiça do Trabalho em Nova Lima determinou limites para a atuação dos grevistas o segundo um dos membros “desanimou” os demais que temiam sanções contra eles. Segundo o grevistas que pediu sigilo da sua identidade. “Os caras ficaram com medo daquela liminar [emitida nominalmente com oito funcionários] e tá tudo normal hoje”. Ainda de acordo com a fonte, a empresa não abriu diálogo com a classe e hoje pela manhã houve uma reunião no setor administrativo e os funcionários temem retaliação.

Trabalhei normalmente agora pela manhã e quando fui embora tinha uma reunião lá. Alguma coisa vão fazer com a gente, mandar alguns embora por justa causa, por que eles são mestres nisso.

O relato é do motorista que em conversa com nossa equipe durante a paralisação de ontem afirmou que nos últimos meses pelo menos 25 motoristas foram demitidos, mesmo com a demanda em crescente aumento.

Entramos em contato por diversas vezes em dois telefones da empresa e os mesmos apresentam mensagem automática de ocupado. Entramos em contato também com o Sintram, sindicato da classe e o número também está ocupado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.