Confirmada terceira morte por síndrome nefroneural em BH

Homem de 89 anos estava internado no Hospital Mater Dei, Região Centro-Sul de BH

Foto: Reprodução/ Jornal O Tempo

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) confirmou nesta quinta-feira, dia 16, mais uma morte relacionada ao consumo da cerveja “Belohorizontina”, da cervejaria Backer. O uso de produto tóxico na produção está sendo investigado.

O paciente, de 89 anos, morreu por volta das 2h50, no Hospital Mater Dei, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O corpo está passando por uma necropsia no Instituto Médico-Legal (IML).

Uma força-tarefa que envolve diversos órgãos investiga 18 notificações, um deles morador de Nova Lima (Vila da Serra), de pessoas contaminadas após consumir cerveja. Os sintomas da síndrome incluem náusea, vômito e dor abdominal, que evoluem para insuficiência renal e alterações neurológicas;

A Prefeitura de Nova Lima decidiu, por precaução recolher todas as cervejas “Belorizontinas” de consumidores na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.