Prefeitura interrompe projeto de arborização em avenida da cidade

A prefeitura de Nova Lima informou através do secretário de Meio Ambiente, Danilo Vieira Júnior, que vai suspender o processo de arborização que vem sendo instalado na Avenida Presidente Kennedy, altura do bairro Cabeceiras. O projeto foi alvo de críticas por parte da população local e de vereadores do município.

Segundo o secretário, a interrupção acontecerá somente na Avenida Presidente Kennedy, por entender que não houve diálogo e aceitação por parte da população. Vieira informou ainda que o projeto é muito mais amplo que a arborização de uma avenida, já que Executivo pretende transforma Nova Lima em uma cidade jardim, salientando que o projeto será retomado em outras regiões da cidade.

“Observamos manifestação da população em virtude do plantio de árvores na Avenida Presidente Kennedy. Diante disso a Prefeitura e a Secretaria de Meio Ambiente é sensível a vontade do povo e atento ao que é melhor para a população, o que de fato o cidadão quer para o município. Resolvemos interromper este projeto. Lembrando que esse projeto é muito mais amplo que a arborização de uma avenida. Estamos trabalhando num grande projeto de transformar Nova Lima, de fato, em uma cidade Jardim”, salientou o secretário.

Prefeitura considera adequações no programa Cidade Verde

A partir de manifestações populares, a respeito dos canteiros na Avenida Presidente Kennedy que poderiam causar transtornos ao trânsito, informamos que eles serão removidos pela Prefeitura.

Posted by Prefeitura de Nova Lima on Friday, September 27, 2019
Danilo Vieira fala sobre a interrupção do projeto

Vereador acionou o Ministério Público para parar projeto e pedir que executivo devolva dinheiro investido

Foto: Luis Dutra/Sempre Nova Lima

O vereador Tiago Tito (PSD), solicitou ao MP (Ministério Público) que determinasse ao Executivo que parasse o projeto por considerar a construção dos canteiros perigosa e irregular, já que muitos deles foram construídos próximos a esquinas e de tamanho desproporcional, por se tratar de uma via movimentada.

Segundo Tito, a solicitação se deu após moradores da região das Cabeceiras e motoristas que passam pelo local alertarem sobre os perigos com o estreitamento da pista proveniente da instalação dos canteiros.

“Acionamos o MP por entender que a Prefeitura não seguiu os trâmites corretos para o início das obras. O Conselho da Cidade não foi consultado ou ouvido. Assim como aconteceu com moradores da região. Solicitamos que além da retirada dos canteiros, o prefeito faça o ressarcimento do dinheiro gasto aos cofres públicos”. Já segundo o vereador a obra foi desnecessária.

Ainda de acordo com Tiago, não foi apresentado nenhum estudo técnico para instalação.

Em conversa com a nossa equipe, Tito informou que todo projeto de arborização é de suma importância para a cidade, desde que seja feito da maneira correta.
“Na representação pedimos que o plantio fosse feito em lugares adequados e que necessitam de intervenção ambiental como a Banqueta do Rego Grande”.

Tito faz parte do grupo “SOS Banqueta” que busca a revitalização do espaço que é considerado ponto turístico e usado pela população para a prática de atividades físicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.