80% dos municípios mineiros não registram mortes por covid na última semana

Vacinação drive thru na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), zona norte do Rio. A cidade do Rio de Janeiro retoma hoje (25) sua campanha de aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em idosos da população em geral. Hoje serão vacinados os idosos com 82 anos.

O secretário de Estado da Saúde, Fábio Baccheretti, confirmou nesta última terça-feira, dia 17, que 80% dos municípios em Minas não registraram mortes pelo coronavírus na última semana. O anúncio foi feito em entrevista coletiva.

Segundo o secretário, isso vem “mostrando que o vírus está circulando menos, especialmente em municípios menores”. Ele apontou que em 127 cidades com até 30 mil habitantes, a marca não chegou a 50 casos, comparadas com as acima de 100 mil.

Transmissão comunitária da variante delta

Segundo o secretário, Minas tem 12 registros da cepa e que há transmissão comunitária, uma vez que as duas últimas notificações não realizaram viagens. Eles foram registrados na cidade de Juiz de Fora e em Unaí. Há três casos em Belo Horizonte, dois em Divino, dois em Unaí, um em Carangola, um em Itabirito, um em Juiz de Fora, um em Montes Claros e um em Virginópolis. Outras oito suspeitas estão sob investigação.

Estes dois casos de transmissão comunitária, os contaminados não tiveram história de ter viajado, não tiveram contato com pessoas vindas de outros países, ou seja, a variante circula no estado, e vale ressaltar que os cuidados para evitar a contaminação são os mesmos que já temos, como distanciamento, máscara, higiene das mãos.

Baccheretti.

Um dos casos é de uma profissional de 52 anos, do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro, no Barreiro, em BH. A comunicação foi feita no dia 13 de agosto, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que realizou o exame de sequenciamento genético da amostra.

Avanço na vacinação

O secretário afirmou também que 70% da população do Estado já está imunizada com pelo menos uma dose. Há planejamento de novas remessas para setembro, quando deve ser feita a vacinação de adolescentes e a diminuição de 21 a 28 dias para complemento da Pfizer. Atualmente, o intervalo recomendado pelo Ministério da Saúde é de 90 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.