Montadora vai investir R$25 bilhões em Nova Lima

Início das obras está previsto para o quarto trimestre de 2021, e a produção em 2023.

Fot: Reprodução/ Internet

A Prefeitura de Nova Lima e a Bravo Motor Company do Brasil assinaram nesta terça-feira, dia 25, memorando de entendimento para a instalação de um Parque Industrial para implantação do sistema de transporte público elevado na cidade, denominado Sistema Bondi.

De acordo com dados do Executivo, o investimento envolvido é de R$ 25 bilhões, podendo gerar cerca de 10 mil postos de trabalho para os próximos anos. 

Segundo o prefeito João Marcelo Dieguez, do Cidadania, à CNN Brasil, o termo é um marco na história do estado e envolve um pacote tributário que “passa pela isenção do IPTU nas fases de construção, implantação e ramp-up e isenção de ITBI. Além disso o ISS será de 0% a 5% por dez anos” e que “em cerca de cinco anos nós vamos ter carros elétricos automatizados aqui”, estima. Ainda segundo ele, “a expectativa é de que de 10% a 13% das baterias elétricas do planeta sejam produzidas em Nova Lima”.

A previsão da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE) é que o Brasil tenha 28 mil carros, motos e caminhões elétricos até o fim do ano. 7.290 veículos elétricos emplacados até abril, aumentando em cerca de 30% comparado com o mesmo período do ano passado. Os modelos não poluem, são mais silenciosos e têm manutenção mais barata do que veículos convencionais, ainda que o custo inicial seja bem mais alto.

Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda fala do empreendimento

Foto: Reprodução/Redes Sociais – O prefeito João Marcelo, na terceira posição e o secretário Abner Henrique, na quinta colocação, posam para foto com responsáveis pelo empreendimento

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Abner Henrique, do Cidadania, peça importante para trazer o negócio para Nova Lima, falou com o Sempre Nova Lima sobre este grande empreendimento. Leia a entrevista:

  1. Como se deu as negociações para trazer este grande empreendimento para Nova Lima?
    R: Após o anúncio oficial do Governo do Estado que o empreendimento se instalaria em Minas, iniciamos as tratativas com a empresa. Foram várias reuniões de trabalho envolvendo a Prefeitura de Nova Lima, a CSUL e os representantes da empresa. Após apresentarmos um pacote tributário, perspectivas de crecimento e os diferenciais competitivos da cidade, conseguimos viabilizar.
  2. O que isso representa em termos de arrecadação e geração de empregos?
    R: Em termos de arrecadação ainda é prematuro mensurar, peras imensas variáveis que compreende o negócio. Mas podemos afirmar que se trata de arrecadação significativa para o município. Quanto aos empregos, entre diretos e indiretos, o projeto prevê mais de 10 mil postos de trabalho.
  3. Haverá intermediação da mão de obra feita pela secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Renda?
    R: Com toda certeza. Vamos participar de todo o processo, inclusive capacitando mão de obra pras futuras instalações da empresa.
  4. Houve contrapartidas de algumas das partes para o negócio ser fechado?
    R: Sim. O município apresentou diferenciais tributários e imobiliários, além da Csul também ter apresentado interessantes contrapartidas em seu território para auxiliar na viabilização do negócio.
  5. Já se sabe a programação para a implantação do empreendimento ser finalizada?
    R: A projeção é que até 2024 toda a operação esteja em pleno funcionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.