Vale confirma que barragem de Barão de Cocais pode romper a partir de domingo

Documento da própria mineradora confirma que estrutura pode colapsar a partir de domingo, dia 19

Cava da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, região central do Estado

PUBLICIDADE

A Vale confirmou que a barragem de Barão de Cocais poderá romper entre 19 e 25 de maio. O Ministério Público foi avisado da situação nesta quinta-feira, dia 16. O MP determinou que a mineradora avise à população da cidade sobre os riscos e sobre os impactos.

A mineradora comprovou que a estrutura está se movimentando quatro centímetros por dia. A barragem faz parte da mina de Gongo Soco. A barragem possui a mesma estrutura da que rompeu em Brumadinho, no dia 25 de janeiro, deixando mais de 230 mortes. Pelo menos cinco são nova-limenses.

O MP quer que a Vale dê atendimentos psicológicos e médicos e mantenha um posto de atendimento 24 horas para a população das cidades de Barão de Cocais, Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo. A Defesa Civil Estadual não soube informar, inclusive, qual a potencialidade dos danos quando a estrutura se romper.

Inclusive, uma outra estrutura está atrás desta de Gongo Soco, chamada Barragem Sul Superior. A Vale anunciou que o trajeto feito por trem da mineradora, chamado Vitória-Minas, será alterado por tempo indeterminado. Isso por causa do risco iminente de colapso da estrutura.

O trajeto de trem entre Belo Horizonte e Barão de Cocais, ou o inverso, ficará fechado. Os passageiros que embarcariam na capital mineira, terão de pegar um ônibus, fornecido pela Vale, que irá até o terminal ferroviário em Barão de Cocais. De lá, eles seguirão a viagem de trem, conforme a Vale. Quem vem do Espírito Santo e Leste de Minas sentido capital também terá que fazer o trajeto final Barão-BH de ônibus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.