Do Jornal O Tempo

Após a confirmação da morte de Bárbara Vitória Lopes, de apenas 10 anos, a mãe dela, Luciene Vitalino, de 34 anos, não consegue formular frases. Na tarde de desta terça-feira (2), ela esteve com a reportagem, mas tremia o tempo todo e só conseguiu dizer algumas palavras. Ela clamava por justiça, e não entendia o porquê o suspeito havia sido solto.  

Ela voltou ao local onde o corpo de sua filha foi encontrado e participou de uma homenagem para a pequena. “Perdi minha filhinha, por que soltaram o suspeito? Na casa dele foi achado a sacola de pão e uma sacolinha dela e um documento meu. Eu não estou aguentando de dor, tem que ter Justiça”, disse a mãe.

Depois da tragédia, os moradores do bairro Mantiqueira, em Venda Nova, não deixaram os filhos irem para a escola. Uma das moradoras, Natalia Mendes, disse que, agora, a realidade mudou e que, todos os pais, vão levar e buscar os filhos nas escolas.  

O corpo da pequena Bárbara será velado a partir das 7 horas desta quarta-feira, na capela da Funerária Dom Bosco, em Belo Horizonte. O sepultamento está marcado para às 15 horas, no cemitério da Paz.

Entenda o caso

A morte da menina Bárbara Vitória Lopes, de apenas 10 anos, foi confirmada nesta terça-feira (2). Ela estava desaparecida desde domingo (31), quando saiu de casa para ir à padaria no bairro Landi, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

Nesta manhã, uma vizinha encontrou o corpo da garota em um matagal, ao lado do campo de futebol do Pedra Branca, no bairro Landi 2ª Seção. Ela avisou a Polícia Militar (PM) e também os pais de Bárbara. A vítima morava a 550 metros do local onde foi achada. 

Ainda há muitas perguntas sem respostas que só serão desvendadas com a investigação, mas outros fatos já estão detalhados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.