Edenilson acusa Rafael Ramos de injúria racial em jogo do Brasileiro

Atleta corintiano foi preso em flagrante e liberado após pagar fiança

Foto: Internacional/Reprodução

Da Agência Brasil

O lateral Rafael Ramos, do Corinthians, foi detido em flagrante e liberado após pagar fiança na noite de sábado (14), em Porto Alegre. O português foi acusado pelo volante Edenilson, do Internacional, de tê-lo chamado de “macaco” – o que é negado pelo alvinegro – no empate por 2 a 2 entre as equipes no Beira-Rio, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

A acusação consta na súmula do árbitro da partida, Bráulio da Silva Machado. O documento relata que aos 31 minutos do segundo tempo, Edenilson o comunicou de que Rafael Ramos teria dito “f…-se, macaco”. O lateral alegou um “mal entendido” por conta do sotaque português e que, na verdade, teria falado “fo…-se, ca……”. O árbitro registrou que “devido à distância dos atletas e barulho da torcida”, a equipe de arbitragem não conseguiu escutar nenhuma das versões citadas.

No Instagram, Edenilson reafirmou a acusação e disse ter procurado Rafael Ramos após o jogo, nos vestiários, esperando um pedido de desculpas, mas afirmou ter ouvido que “havia entendido errado”. O volante colorado, então, prestou queixa à Polícia Civil gaúcha, ainda no estádio. O Inter, pelo Twitter, manifestou repúdio a “todo e qualquer ato de preconceito” e que apoiará o jogador.

Detido no Beira-Rio e posteriormente liberado, Rafael Ramos também se pronunciou no Instagram. O corintiano garantiu que não foi, não é e nunca será racista. Pelo Twitter, o Timão relatou que o lateral foi ouvido e deu uma “versão diferente” de Edenilson, que o pagamento de fiança “não implica em admissão de culpa” e que “clube e atleta continuarão a colaborar com as autoridades”.

Com a bola rolando, o Inter abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo, com o meia Alan Patrick. Cinco minutos depois, na sequência de uma disputa na área, o zagueiro Raul Gustavo empatou para o Corinthians. Aos 43, o atacante Wanderson aproveitou o rebote do goleiro Cássio para recolocar o Colorado na frente. Aos 19 da etapa final, porém, o atacante Jô recebeu do meia Gustavo Mantuan e driblou o goleiro Daniel antes de finalizar e garantir o ponto fora de casa ao Timão.

O clube paulista permanece na liderança do Brasileiro, com 13 pontos, precisando secar Santos e Avaí para encerrar o fim de semana no topo da tabela. Os gaúchos, com nove pontos, aparecem na oitava colocação, mas podem cair até três posições na sequência da rodada.

Outras quatro partidas movimentaram a competição no sábado. Atual campeão, o Atlético-MG derrotou o Atlético-GO por 2 a 0 no estádio Independência, em Belo Horizonte, assumindo provisoriamente a vice-liderança, com 12 pontos. O atacante Hulk balançou as redes duas vezes e decretou o triunfo mineiro. O Dragão, com três pontos, segue sem vencer e aparece na 19ª e penúltima colocação. O tropeço custou o emprego do técnico Umberto Louzer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.