Mulher morta em acidente na Raja Gabáglia era de Nova Lima

Foto: PMMG

Cássia Chaves de 35 anos era moradora de Nova Lima e vivia em Belo Horizonte. A manicure saía de um evento na Avenida Raja Gabáglia no domingo, dia 27, quando foi atropelada por uma BMW azul.

O homem, um advogado de 24 anos, identificado como Daniel Boczar Leão, fugiu do local e estava embriagado. Cássia morreu no local, apesar da tentativa de ajuda de enfermeiros.

Cássia Chaves – Reprodução Redes Sociais

O acidente aconteceu por volta de 1h da manhã e a BMW estava em alta velocidade. Daniel foi encontrado na Savassi e teria dito à polícia que entrou em luta corporal com flanelinhas e chegou a fazer denúncia desta suposta briga. Porém, policiais encontraram Vodka no carro e o homem estava com falas desconexas, chegando a admitir em algum momento que poderia ter atropelado alguém.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Polícia Civil confirmou que Daniel foi preso em flagrante por ”homicídio culposo ao dirigir sob influência de álcool e por omissão de socorro à vítima”.

Já Cássia foi velada e o enterro aconteceu em Nova Lima. Ela deixa um filho de 9 anos. Recentemente a família perdeu o pai de Cássia, há um ano a mãe, também o avô. O irmão de Cássia pede que justiça seja feita e que o crime não fique impune.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.