Vallourec recorre de multa milionária após transbordamento em Nova Lima

Empresa afirma que nem por isso está se eximindo de “suas responsabilidades”; dique de barragem da Mina de Pau Branco se rompeu no dia 8 de janeiro

Foto: Reprodução Agência Nacional de Mineração - Imagem da barragem da Mina de Pau Branco da Vallourec que transbordou no sábado, dia 8 de janeiro. Na foto, técnicos acompanham manutenções na estrutura

A mineradora Vallourec recorreu da multa de R$288 milhões aplicada pelo Governo do Estado de Minas Gerais devido aos danos ambientais que foram consequência do transbordamento de um dique próximo ao condomínio do Alphaville, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A empresa foi notificada da multa no dia 10 de janeiro, dois dias depois do incidente. A empresa possuía até o dia 30 para efetuar o pagamento, contudo, não o fez. A mineradora francesa disse que o fato de recorrer não diz que ”está se eximindo da sua responsabilidade”.

Em nota, a Vallourec disse que “apresentou defesa administrativa em relação à penalidade aplicada, uma vez que a multa foi emitida quando ainda não era possível saber a extensão do ocorrido e os efeitos sobre o meio ambiente”.

“Foram questionadas, portanto, premissas fáticas e normativas do Auto de Infração”, alega a empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.