Força-tarefa vai analisar cerveja que pode estar contaminada

Uma força-tarefa envolvendo a Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES), conjuntamente com a Polícia Civil, Procon, Ministério Público, Vigilância Sanitária, Ministério da Saúde e Agricultura, vão discutir os próximos passos sobre uma possível contaminação na cerveja “Belohorizontina”, da cervejaria Backer, que teria provocado a morte de uma pessoa e deixado outras sete pessoas doentes. A reunião acontece nesta sexta-feira, dia 10.

A grande suspeita é de que uma substância presente na bebida seja o motivo por deixar estas pessoas doentes. Esta conclusão preliminar é da Polícia Civil. A pessoa que morreu estava internada em Juiz de Fora e foi indentificada como Paschoal Demartini, de 55 anos.

Ele passou o Natal na casa da filha no Buritis. O seu genro, Luiz Felippe, de 37 anos, também passou o Natal no local e também apresentou os mesmos sintomas. Luiz está internado em Belo Horizonte em estado grave. Uma pessoa que mora em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, também está internada e também teria passado no Buritis antes de apresentar os sintomas.

A Backer informou que vai retirar os lotes L1-1348 e L2-1348 de circulação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.