Zema afirma que dinheiro da união para ampliação do metrô em BH está reservado

Reprodução/Internet

O governador do estado, Romeu Zema, do Novo, garantiu que a parcela de R$ 2,8 bilhões, oriundas do governo federal para ampliação e criação da linha 2 do metrô em Belo Horizonte já estão garantidas. Quem afirmou a reserva foi o ministro da Economia, Paulo Guedes. O governo do estado deverá arcar com mais R$ 400 milhões, totalizando R$3,2 bilhões.

O anúncio foi feito ao governador em reunião na semana passada, com os ministros da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para acerto entre os valores para o empreendimento.   

Eu quero lembrar que eu escutei isso do presidente (Jair Bolsonaro), do ministro Tarcísio. Eu tenho dito o seguinte: o que depender do estado de Minas, esses R$ 400 milhões será feito e eu acredito que o governo federal não faltará com essa questão porque inclusive eu escutei do ministro Paulo Guedes que este dinheiro já está reservado no orçamento.

Zema em entrevista nesta segunda, dia 30, ao Bom Dia Minas da Rede Globo

Romeu Zema lembrou que as intervenções, que são extremamente necessárias, para aliviar o gargalo na cidade, são esperadas há pelo menos 20 anos pela população. Mas, a verba vinda do governo federal depende do envio ao Congresso Nacional de um projeto de lei complementar (PLN) que libere recursos do Orçamento, e da aprovação dos deputados e senadores.

“Dá para revitalizar esta linha atual que já existe, que hoje tem vários gargalos, modernizar as composições, melhorar diversas estações”, garantiu o governador que disse estar disposto a modernizar o transporte mesmo que falte interesse ou que o governo federal não libere as verbas.

Então mesmo que o governo federal falte, o que eu não acredito, numa hipótese remota, nós vamos fazer avanço na questão do trem metropolitano.

Zema em entrevista

Cenário atual

O metrô de BH possui apenas a linha 1, que vai de Contagem até a Estação Vilarinho, na região de Venda Nova. Dentro do projeto, está previsto que se estenda o trajeto para o Novo Eldorado, além de modernizá-la. 

Essa obra deveria ter sido feita há 20, 25 anos atrás e eu quero ter o prazer de pelo menos iniciá-la, porque é uma obra que vai levar anos. Talvez cinco, oito anos para ser executada, mas eu acredito firmemente. E um detalhe muito importante: na minha gestão eu não comecei e parei nenhuma obra, isso nunca vai acontecer. O cemitério de obras inacabadas em Minas Gerais só tem diminuído. E com o metrô não vai ser diferente.

Romeu Zema – Novo

Caso saia do papel, a linha 2 ligaria o bairro Calafate, região oeste da capital, à região do Barreiro.

Privatização da CBTU

A proposta é que seja criada a CBTU Minas, já que hoje o comando é federal. A partir daí, é que seria feita a privatização da empresa. O edital para a entrega da empresa à iniciativa privada deve ser publicado no início do próximo ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.