A pedido de Bolsonaro, Saúde pode desobrigar uso de máscara

A pedido do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a pasta estuda desobrigar o uso de máscara. A pandemia tem apresentado números mais brandos, mas o número de mortes ainda é alto.

Nesta última quarta-feira, dia 25, o país havia registrado 901 mortes pela doença. Além disso, existe o risco de disseminação da variante Delta, responsável por amedrontar o Rio de Janeiro e dominar novos casos em outros países.

“A recomendação do Ministério da Saúde tem sido de conscientizar as pessoas e não ficar mutando (silenciando) as pessoas. Não queremos criar imposições para as pessoas. Queremos cada um dos brasileiros aliados ao Ministério da Saúde para que consigamos vencer a pandemia. Não adianta só ficar mutando uma pessoa específica, as condutas têm de ser insonômicas”, disse Queiroga durante evento promovido pela XP Investimentos.

O próprio ministro citou a variante como um problema neste momento. Ainda de acordo com Queiroga, a equipe técnica estudar primeiro desobrigar para áreas abertas e depois para áreas fechadas.

“Presidente me pediu que eu estudasse o assunto, a área técnica do ministério está fazendo estes estudos. Naturalmente que a desnecessidade do uso de máscaras depende do cenário epidemiológico, o número de pessoas vacinadas”, afirmou o ministro.

Outros países tentaram implantar a flexibilização do uso de máscara e acabaram tendo que voltar atrás e isso também foi mencionado pelo ministro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.