Juliana Salles deve presidir comissão que pode resultar na cassação de Tiago Tito; Danúbio será relator

Foto: Reprodução/Facebook oficial de Juliana Sales

Os vereadores e membros da Comissão Processante Especial (CPE) que apura a quebra de decoro parlamentar, por parte do vereador Tiago Tito (PSD) decidiram a ordem da estrutura que deve conduzir os trabalhos. Salles será a presidente.

A CPE tem três membros que foram definidos por sorteio na última terça-feira, dia 1, quando foi lido e aprovado o pedido de cassação confeccionado pelo advogado Felipe ***. Na peça ele alega quebra de decoro parlamentar por parte de Tiago Tito, uma vez que ele usou da estrutura da Câmara para se beneficiar ilegalmente como no caso conhecido como “rachadinha”. Uma ex-funcionária entregou o esquema que levou para a cadeia também o chefe de gabinete do vereador.

A presidência será da vereadora Juliana Salles, do Cidadania Matos. Ela conduz os trabalhos da Casa como nas outivas e reuniões necessárias. Danúbio Machado, que é do mesmo partido será o relator. Além de relatar o andamento (por escrito) cabe a ele a confecção da peça que vai ser apresentada em plenário com o pedido ou não da perda do mandato do parlamentar. Viviane Matos, do Democratas completa a bancada como membro. Ela acompanha e opina nos trabalhos e pode substituir um dos dois participantes. Eles terão 90 dias para entregar o parecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.