Empresa chama atenção ao registrar cinco pesquisas eleitorais em Nova Lima

Nova Lima está se aproximando cada vez mais de escolher o seu futuro entre sete candidatos a prefeito. Mas, uma coisa vem chamando atenção: uma única empresa registrou pelo menos cinco pesquisas eleitorais nas últimas horas, sendo um total de 15 registros de várias outras empresas – que não são institutos conhecidos.

O ocorrido é incomum e chamou atenção das autoridades. Está no radar do Ministério Público Eleitoral (MPE), várias pesquisas com registros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob suspeita de não terem sido feitas. O ato pode se configurar crime.

A campanha do democrata Wesley de Jesus (DEM) conseguiu suspender a divulgação de uma pesquisa por parte do Jornal Belvedere que divulgava perguntas que não haviam sido feitas durante o colhimento das opiniões em rua e davam certa vantagem ao candidato João Marcelo (Cidadania).

O instituto que registrou cinco pesquisas de um total de 15, é chamado ‘121 Labs’. Na atividade econômica principal da empresa não está a produção de pesquisas eleitorais, o que é temeroso. Uma pesquisa eleitoral precisa ter a supervisão de um estatístico e, sobretudo, ser bem distribuída na população para retratar a realidade.

Por exemplo, o número de mulheres entrevistadas, precisa ser proporcional ao número de mulheres que habitam Nova Lima, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Deste mesmo modo, a faixa etária das pessoas que vão responder, também precisa ser proporcional as faixas etárias, segundo o IBGE. Sendo assim, você captura em uma porção daquele nicho, uma possibilidade estatística daquele resultado ser retratado em todas aquelas pessoas com a mesma característica – observando, claro, uma margem de erro.

A estatística leva em conta que pessoas do mesmo sexo, idade, religião, renda, localidade e entre outras características, tendem a pensar igual na margem. Por isso, uma pesquisa pode sim retratar a realidade, desde que seja feita de forma séria e responsável.

Quando uma pesquisa falsa toma grandes proporções ao ser compartilhada no mundo da internet, existe uma chance das pessoas serem influenciadas. E é por isso que quando empresas que não são especializadas nestes estudos registram pesquisas, pontos de atenção são levantados. Em todas pesquisas da 121 Labs, por exemplo, o candidato João Marcelo aparecia a frente. Contudo, na respeitada Datatempo/CP2, do Jornal O Tempo, que faz pesquisas há anos, o candidato Wesley de Jesus (DEM) é o primeiro colocado.

Entenda as pesquisas eleitorais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.