Nova Lima está mais perto de ganhar mais uma área verde preservada

Parte do terreno já foi doado. Falta apenas que a Anglo Gold Ashanti repasse ao município a área de sua carreira propriedade.

A Prefeitura de Nova Lima aguarda que a mineradora Anglo Gold Ashanti, libere para o município a área das Trilhas das Perdidas para ser convertida em unidade de conservação ambiental. Na quarta-feira, dia 29, a Vale, proprietária de parte do terreno, deu aval à transformação.

O tamanho da área não foi divulgado, mas as trilhas estão no corredor ecológico do Vale do Mutuca, na bacia do Paraopeba, já com muitas áreas protegidas, como o Parque do Rola-Moça. Segundo o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Danilo Vieira, o intuito é conectar as áreas. “É uma área que tem grande apreço da sociedade civil, não só pelo valor ambiental, mas pela questão turística”, diz Danilo.  

Ainda de acordo com o secretário, o processo de transformação foi discutido com a sociedade através do Codema por mais de um ano e teve apoio de diversas entidades ligas ao Meio Ambiente e EcoTurismo.

Executivo Municipal e Anglo Gold Ashanti já estão em conversas adiantas para liberação da área o quanto antes. Na semana passada as conversas evoluíram bastante, segundo Danilo Vieira.

“Mantendo sempre o diálogo aberto com a comunidade e os órgãos públicos, a AngloGold Ashanti mantém conversa com o Município sobre esta área, visando a compatibilidade com os projetos de interesse da empresa naquela região e as propostas de conservação”, informou a empresa ao Jornal Estado de Minas.

*Com informações Jornal Estado de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.