Casos de dengue explodem em Nova Lima com aumento de 134%

Aumento é considerável em poucas semanas; Chikungunya também apresenta aumento de 60%

Vigilância Sanitária pede atenção à água parada, que pode virar criadouro para ovos do mosquito da dengue

PUBLICIDADE

Os casos suspeitos de dengue explodiram em Nova Lima entre 20 de maio de 10 de junho, segundo Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). No dia 20, pelo menos 332 pessoas haviam suspeita da doença. Agora são 779.

A situação epidemiológica na cidade era considerada baixa pelas autoridades de saúde do Estado. Contudo, passou a ser média e Nova Lima era uma das cidades com menor incidência. Agora, os casos dispararam e todo alerta é pouco.

A Prefeitura de Nova Lima adotou o fumacê em alguns pontos mais críticos e ainda passou em todos os bairros com o “Bota Fora da Dengue”. Nenhuma morte foi notificada na cidade por causa da doença. O pico de casos suspeitos foi em abril, quando no dia 17 foram notificados 141 casos.

Os sintomas da dengue são: dores nas articulações, febre, fadiga, mal-estar, perda de apetite, tremor ou suor, dor de cabeça, manchas avermelhadas ou náusea. Contudo, nem sempre todos os sintomas aparecem.

Zika e Chikungunya

Já sobre a Chicungunya, a cidade registra agora oito casos, sendo que eram cinco em abril. O aumento percentual é de 60%. A cidade continua sem apresentar Zika vírus.

Os sintomas da Chikungunya são: dores atrás dos olhos, nas articulações, no abdômen ou nos músculo; febre, calafrios, fadiga, febre alta, febre leve ou suor; náusea ou vômito; dor articular persistente, dor de cabeça, inchaço dos gânglios ou irritação na pele

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.