Moradores em cidade da Zona da Mata são evacuados pela Vale

Foto: Imagem meramente ilustrativa

Do Bhaz

Mais moradores de cidade mineira foram expulsos, mesmo que preventivamente, de suas casas por risco de rompimento de barragem. Desta vez, a cidade afetada foi Rio Preto, com cerca de 5 mil habitantes e a 80km de Juiz de Fora. As residências na área de maior risco foram evacuadas na manhã deste sábado (16), e existe uma preocupação porque há previsão de chuva para hoje, o que pode piorar a situação da estrutura.

Trata-se de uma barragem de água da Vale, batizada como Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Mello, no município da Zona da Mata. Segundo a mineradora, o nível 2 do plano de emergência foi acionado nesta manhã por causa das fortes chuvas qeu atingiram a região. “As chuvas provocaram uma infiltração de água dentro da galeria de drenagem da barragem”, afirma, por nota, a Defesa Civil Estadual.

Ao todo, 29 pessoas foram retiradas das residências e realocadas em pousadas e hotéis próximos. “Todas as pessoas que moram na zona de alta inundação foram retiradas e encaminhadas a pousadas. Algumas ainda estão definindo se ficarão na casa de amigos e parentes, mas o hotel está à disposição, bancado pela Vale”, explica ao BHAZ o porta-voz da corporação, tenente-coronel Flávio Godinho.

“Estamos, agora, fazendo o mapeamento de animais na mancha de risco para recolhê-los. Há a previsão de novas chuvas, o que pode atrapalhar os trabalhos. É uma barragem com 14 metros de altura e 4,5 milhões de metros cúbicos de água”, diz Godinho.

Por nota (veja a íntegra abaixo), a Vale afirma que, desde novembro do ano passado, “barragem passa por obras visando o aumento da segurança e foi estabelecido um gatilho para o acionamento do plano de realocação de pessoas para fora da Zona de Autossalvamento (ZAS) relacionado ao nível de água do reservatório”.

Nota da Vale na íntegra:

“A Vale informa que acionou o nível 2 do plano de emergência da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Mello, em Rio Preto, Minas Gerais. O acionamento se deve à elevação do nível de água no reservatório da hidrelétrica, causado pelas chuvas intensas na região.

Desde novembro do ano passado, a barragem passa por obras visando o aumento da segurança e foi estabelecido um gatilho para o acionamento do plano de realocação de pessoas para fora da Zona de Autossalvamento (ZAS) relacionado ao nível de água do reservatório.


A Vale acionou os moradores e disponibilizou hospedagem. São 10 propriedades rurais na ZAS e 29 pessoas mapeadas, sendo que algumas possuem residências em área urbana e não são moradores fixos. A Vale reitera que está prestando toda a assistência aos moradores.


A Vale está monitorando a situação. A barragem e o nível de água encontram-se estáveis. Ainda não há previsão de retirada de alerta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.