Ex-presidente Michel Temer é preso em São Paulo


(Cristiano Mariz/VEJA)


A força-tarefa da Lava Jato prendeu preventivamente o ex-presidente Michel Temer (PMDB). O ex-ministro Moreira Franco também foi preso, segundo a ‘Globo News’. Além deles, o coronel Lima também está de posse da Polícia Federal. Ele é amigo de Temer e aparece nas investigações.

 A prisão foi ordenada pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Segundo o “G1”, desde quarta-feira, dia 20, a Polícia Federal vinha tentando localizar Temer. Mas não houve sucesso. Até por isso, a prisão atrasou nesta quinta, dia 21. O ex-Chefe de Estado foi preso em São Paulo.

Michel Temer (PMDB) foi o 37º presidente da República do Brasil. Ele assumiu o cargo em 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, e ficou até o final do mandato, encerrado em dezembro do ano passado.

O ex-presidente Michel Temer responde a dez inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não tinha mais foro privilegiado. Por isso, assim que deu a autorização, o ministro enviou os inquéritos para a primeira instância.


Com o G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.