Carlinhos Rodrigues emite nota após duras críticas de vereador na Câmara: ‘Tô na área’





O ex-prefeito de Nova Lima, Carlinhos Rodrigues (PT), emitiu nota após ser duramente criticado pelo vereador Wesley de Jesus (Patriota), que é base de sustentação do prefeito Vitor Penido (DEM) na Câmara dos Vereadores.

Wesley não citou nominalmente o ex-prefeito, contudo, citou um processo que pede o bloqueio de bens de Carlinhos Rodrigues. Inclusive, ele afirma que o processo não foi executado, porque Carlinhos não dispõe do recurso para bloqueio.

O vereador Silvânio Aguiar (Solidariedade), no entanto, saiu em defesa de Rodrigues e afirmou que se o ex-mandatário fosse candidato, ele seria eleito prefeito. 

Mais tarde, o próprio Carlinhos emitiu nota para se posicionar: “Fiquei sabendo que andam falando meu nome por aí, e que tenho sido objeto de discussões políticas na cidade… As notícias chegam, e com whatsapp então..(sic)”, começou ele, que, logo em seguida, falou do processo de cassação do também ex-prefeito Cassinho Magnani (PR) que acabou deixando Carlinhos inelegível.

“Pois bem, me espanta, que uma sentença a qual cabe recurso me impeça de ser candidato e há mais de 6 anos afastado de qualquer tipo de mandato mereça tamanha atenção de tanta gente na cidade.”

“Pra quem não sabe, a suspensão dos meus direitos políticos em função de um empréstimo (cessão de uso) de uma área de 500m2 não pode ser comparado a outros tipos de condenação, como por exemplo, fraude em licitação. Não tenho condenação por recebimento de propina (que anda bem na moda por aí), fraude, nepotismo ou enriquecimento ilícito. O famigerado bloqueio de milhões nunca existiu porque os milhões também nunca existiram. O que existe é um pedido de bloqueio que está sendo contestado na justiça, ainda em primeira instância.”

Leia na íntegra a nota:

Digaí pessoal!
Fiquei sabendo que andam falando meu nome por aí, e que tenho sido objeto de discussões políticas na cidade… As notícias chegam, e com whatsapp então..
Pois bem, me espanta, que uma sentença a qual cabe recurso me impeça de ser candidato e há mais de 6 anos afastado de qualquer tipo de mandato mereça tamanha atenção de tanta gente na cidade.
Pra quem não sabe, a suspensão dos meus direitos políticos em função de um empréstimo (cessão de uso) de uma área de 500m2 não pode ser comparado a outros tipos de condenação, como por exemplo, fraude em licitação.
Não tenho condenação por recebimento de propina (que anda bem na moda por aí), fraude, nepotismo ou enriquecimento ilícito. O famigerado bloqueio de milhões nunca existiu porque os milhões também nunca existiram. O que existe é um pedido de bloqueio que está sendo contestado na justiça, ainda em primeira instância.
Essas pessoas podem até falar que não fiz nada pela cidade, e desconhecer, que além do voto de confiança de minha primeira eleição, em 2004, a população pôde avaliar o nosso mandato em 2008 e 2012. Fomos aprovados com louvor.
De qualquer forma, eu vim aqui pra agradecer a atenção dispensada à mim. Agradeço também as palavras do vereador Silvânio Aguiar, que de maneira tímida (vínculos com o governo), foi corajoso e tentou fazer a nossa defesa.
No mais, onde a Câmara quiser discutir nossos dois mandatos (não são 3, como querem fazer crer), estou à disposição. Tenho profundo respeito por essa casa, onde iniciei minha trajetória política. Tô na área!
Um abraço, Carlinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.