Assembléia Legislativa acata processo de impedimento de Pimentel


A Assembléia Legislativa de Minas Gerais aprovou o processo de impedimento do governador Fernando Pimentel nesta tarde de quinta-feira, dia 26. A acusação é que o petista cometeu crime de responsabilidade ao atrasar vários repasses para o Poder Legislativo e Judiciário e também por estar escalonando os salários dos servidores estaduais. Além disso, o advogado Mariel Marra, quem apresentou a peça, afirma que o governo estadual está atrasando repasses para os municípios, algo que segundo ele fere a Constituição Federal e Estadual.

Agora a casa legislativa vai apontar sete deputados para formar a comissão especial que vai discutir a aceitabilidade do processo de impedimento. O líder do governo na Assembléia, Durval Ângelo (PT), afirmou “que não vai ter golpe em Minas”.


“Nós entendemos que os requisitos legais não são preenchidos nesse pedido de impeachment, porque, na realidade, o pedido de impeachment fala de repasse de duodécimo. O governo Pimentel tem claro que, para o Tribunal de Justiça, para o Tribunal de Contas, para o Ministério Público e para a Assembleia Legislativa, nós estamos em dia com os repasses do duodécimo”, afirmou o deputado.


O estado mineiro tem dificuldades para pagamento dos servidores devido a crise de arrecadação por qual passa no momento. Inclusive, Pimentel já assumiu o governo com um déficit de R$ 10 bilhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.