Conselho da Criança e Adolescente e PMNL apresentam diagnóstico com dados sobre o trabalho infantil na cidade

Com os dados trazidos neste documento, será possível formular e executar políticas públicas direcionadas para erradicação da prática.

O Governo Municipal, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) apresentaram, em seminário on-line, o Diagnóstico Social de Nova Lima com foco na identificação do Trabalho Infantil no município.

Segundo a prefeitura, as pesquisas foram feitas em campo com 752 crianças e adolescentes, com idades entre 9 e 17 anos. O levantamento contou com a participação de integrantes da rede de atendimento à criança e adolescente que atuam junto à Prefeitura de Nova Lima, CMDCA, Conselho Tutelar, entre outros.

O resultado do levantamento que traz situações irregulares de trabalho, por tipo de atividade e incidência por território, permitirá a formatação da rede de atendimento de forma pontual no combate e erradicação do trabalho infantil.

Principais dados

As entrevistas aconteceram entre 10 e 21 de novembro do ano passado com base na metodologia empregada, a pesquisa resultou em uma confiança de 95% e erro amostral de 3,5%. 

Dos 752 entrevistados, 612 (81,4%) realizam alguma atividade e 140 (18,6%), não realizam nenhuma atividade de trabalho. Dos 612 entrevistados que realizam alguma atividade, 28,5% realizam em situação irregular, sendo que, desses, 60 (8%) estão em situação proibida pela legislação brasileira e os demais estão em situação irregular, mas em condições passíveis de regularização.

No panorama geral é possível observar ainda que 52,2% dos entrevistados realizam alguma atividade socializadora e 1,1% dos entrevistados estão em situação regular de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.