Prefeito é derrotado em dose dupla na Câmara

Prefeito terá que pagar vale-refeição para servidores de quatro horas e que tem dois vínculos com o município

Foto: Prefeito Vitor Penido de Barros

PUBLICIDADE

O prefeito Vitor Penido (DEM) foi derrotado em duas ocasiões na Câmara dos Vereadores, na última sessão plenária desta terça-feira, dia 3. Até mesmo aliados que dizem ser fiéis ao mandatário, votaram contra o Governo Municipal na noite.

Penido vetou dois projetos nas últimas semanas: um que estabelecia a obrigatoriedade de cobradores em ônibus do transporte público municipal, a Via Ouro; e outro projeto de lei que garantia o vale-refeição para os servidores públicos que trabalham quatro horas por dia, mas tem dois vínculos com o município e, portanto, trabalham por oito horas. Eles ganhavam ticket normalmente, porém, a Reforma Administrativa suprimiu esse direito.

Obrigatoriedade dos cobradores

O projeto de obrigatoriedade dos cobradores na Via Ouro foi proposto pelos vereadores Silvânio Aguiar (Solidariedade) e pelo vereador Tiago Tito (PSD). O projeto foi vetado por Vitor e com isso retornou à Câmara para que os parlamentares analisassem o veto. Por 9 votos a 1, os vereadores quebraram o veto do prefeito e com isso torna-se lei que os motoristas não podem atuar como trocadores de ônibus.

Vale-refeição para servidores com dois vínculos

O projeto de lei foi proposto por Álvaro Azevedo (PSDB), que é oposição ao Governo de Vitor Penido. Sem sombras de dúvidas, este projeto foi a principal derrota da administração municipal na última terça. O vale-refeição era direito até a Reforma Administrativa. Depois, servidores com dois vínculos e que trabalham 40 horas semanais (quatro horas por vínculo), perderam o “ticket”. A situação complicou e por muito, o faturamento de muitos restaurantes no Cento de Nova Lima.

A Câmara quebrou o veto do prefeito, de novo e na mesma noite, obrigando que a Prefeitura pague o benefício. O veto foi derrubado por unanimidade. Até mesmo os aliados do prefeito, como o ex-lider de governo, Wesley de Jesus (Sem Partido), atuou para a derrubada do veto.

Wesley vem exercendo uma liderança velada. Inclusive, ele influencia os votos de outros parlamentares que são alegadamente defensores de Penido. Toda vez que Wesley vota a favor do prefeito, estes vereadores seguem sua linha. Mas, toda vez que ele vota contra, os vereadores da base são permitidos a fazerem o mesmo.

3 thoughts on “Prefeito é derrotado em dose dupla na Câmara

  1. Boa tarde, temos q saber separar a pessoa e os seus interesses políticos. Estamos próximos as eleições municipais, isso pode ser retaliação e ao mesmo tempo foi muito bom aos servidores e principalmente aos vereadores já q estes valorizou os servidores,com angariando votos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.