Seg. Abr 22nd, 2019

Operação da PF sobre contratos fraudulentos têm buscas em Nova Lima

Executivos da empresa foram alvos de busca e apreensão; um deles morava em Nova Lima

A Polícia Federal deflagrou na última quinta-feira, dia 11, a operação “E o Vento Levou”, que faz parte da quarta fase da operação “Descarte”, que busca provas de contratos fraudulentos que chegam a R$200 milhões de reais no setor de energia renovável.

Publicidade

Os suspeitos são da empresa Renova Energia que fechou contrato de R$850 milhões de reais com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). A suspeita é que recursos tenham sido distribuídos através de contratos superfaturados. Este contrato seria com a empresa “Casa dos Ventos”. O dinheiro teria sido revertido em espécie e distribuído para várias pessoas.

A PF investiga a participação de executivos e acionistas da Andrade Gutierrez, Cemig, Renova e da Casa dos Ventos na fraude – além dos operadores financeiros e outras empresas usadas para escoar o dinheiro desviado.

Publicidade

Foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo vinte e seis mandados de busca e apreensão para os endereços das pessoas e empresas envolvidas com os fatos investigados, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Taubaté (SP), Nova Lima (MG) e Mogi das Cruzes (SP).

Com UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: O conteúdo está bloqueado. Entre em contato para solicitar o texto.